segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

À juventude, amigos e leitores

Até o presente momento não havia falado publicamente, especialmente neste blog, sobre a minha saída da equipe do governo de Luis da Amovelar, onde ocupei por quase dois anos o cargo de coordenador-adjunto da Unidade Municipal de Juventude - UMJovem.

A minha saíde deu-se após inúmeras manifestações minhas publicamente contrárias as ações (ou a falta delas) no governo, decorrente do meu descontentamento com o tratamento do gestor municipal para com o segmento, para com seus líderes e para comigo.

Deixei o cargo, mesmo sem ter recebido nenhum comunicado oficial e prévio (quanta falta de respeito), mas não relutei, pois este já era o meu desejo em solidariedade à juventude, já que nestes quase dois anos não foi dada a mim e ao titular da pasta nenhuma condição organizacional e estrutural para o desenvolvimento das funções para as quais fomos nomeados.

A minha atuação ímpar como vice-presidente do Conselho Municipal de Saúde, inclusive votando algumas vezes contrário ao desejo do grupo e a favor da população, também colaborou para que eu fosse exonerado do cargo de forma arbitrária e desrespeitosa.

O prefeito Luis da Amovelar não admite nenhuma posição contrária às suas ações, mesmo quando estes posicionamentos e opiniões objetivam contribuir para a melhoria de sua administração.

Após o episódio aqui relatado, sinto-me ainda mais legítimo, encorajado e digno de lutar em favor da juventude.

À luta companheiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário