quarta-feira, 11 de março de 2009

IJC eleito para a presidência do Conselho Nacional de Juventude


A eleição para a presidência e vice-presidência do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve) foi realizada nesta tarde (10/3), às 14h, na sede do Conselho, em Brasília. O ex-Diretor Presidente do Instituto de Juventude Contemporânea e representante do IJC no Conjuve foi eleito por uma margem de 38 votos. O outro candidato, Valério Bemfica, representante do Centro Popular de Cultura, alcançou 12 votos.No ano passado, a presidência e vice-presidência foram exercidas, respectivamente, por Danilo Moreira, que é secretário-adjunto da Secretaria Nacional de Juventude, e Maria Virgínia de Freitas, representante da ONG Ação Educativa. O Conjuve é composto por 2/3 de representantes da sociedade civil e 1/3 de representantes governamentais, que são eleitos para um mandato de dois anos.


Neste ano de 2009 o IJC comemora dez anos de atuação direta junto à juventude cearense. A eleição para o Conselho significa mais um marco para a trajetória de vitórias alcançadas pelo IJC, que começou nas pastorais sociais, a partir da necessidade de construir um instrumento de ação direta junto à juventude. O Instituto desenvolve prática político-social, que visa o Protagonismo da juventude na sociedade, contribuindo para a construção de uma sociedade justa, democrática, fraterna e sustentável.


A Coordenadora de Programas do IJC, Camila Brandão, acredita que "David leva os princípios e os valores da nossa Instituição e pode oportunizar ao Conjuve ter uma relação mais próxima com organizações e movimentos juvenis, tendo em vista consolidar a política nacional de juventude como política de Estado”.


O Conjuve desempenha importante papel na consolidação da política nacional de juventude, com forte intervenção para a realização da 1ª Conferência Nacional de Juventude, realizada em Brasília, em abril de 2008. O colegiado acompanhará de perto as atividades do Congresso Nacional, onde tramitam projetos importantes, como a PEC da Juventude, já aprovada na Câmara dos Deputados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário